terça-feira, 23 de julho de 2013

Nem mais um passo

Há tempos planejei ler um livro. Sabe aquele conteúdo que todo mundo comenta e sempre tem alguém pra te dizer o quanto a leitura é maravilhosa… então, esse.  "Vou ler este livro agora", decidi com determinação.  Mas o detalhe é que isso aconteceu em fevereiro de 2012, e como você acaba de deduzir, não consegui cumprir a promessa feita a mim mesma. 
É tão frustrante olhar para trás e enumerar quantas coisas você poderia ter feito. Mas de uma coisa nunca se arrependa, de não ter buscado ao Senhor todos os dias pela manhã. Isso mesmo, todos os dias: É como comer, dormir, tomar banho ( Assim esperamos….).
O projeto  Reavivados por Sua Palavra te desafia a ler 1 capítulo da bíblia por dia, todos os dias. Dá uma olhada na #rpsp.
Claro, te peguei de surpresa e pode ser que você nem tenha uma bíblia fácil por aí. Então dessa vez eu leio pra você, mas por favor, não dê mais nem um passo sem que tenha ouvido o que Deus tem pra você no dia de hoje. Vamos brincar de estátua? Só se mexa depois que o áudio acabar. Está com você!!!

http://novotempo.com/audios/categoria/reavivados-por-sua-palavra/


segunda-feira, 22 de julho de 2013

O príncipe está chegando

 A Duquesa de Canbridge, Kate Middleton foi para o hospital St.Mary em Londres dar a luz ao  mais novo herdeiro do trono real da Inglaterra, ou herdeira,  pois não foi revelado o sexo da criança.  O bebê é o terceiro da linha de sucessão ao trono britânico.
  Desde domingo (14) centenas de jornalistas e civis acampam em frente ao hospital, onde nasceram os dois príncipes de Gales e os filhos de Laidy Di, aguardando o nascimento do "bebê real". 
Na Inglaterra todos querem ganhar com o fato. O tabloide britânico The Sun adotou o slogan: "O n. 1 em notícias do bebê real".  A espera pelo nascimento do bebê  também mexeu com o mercado de apostas do país, qual será o nome da criança, sua profissão e sexo ? Para dar seu palpite é preciso por a mão no bolso.  O artista Kaya Mar, 56 anos posa para as lentes dos jornalistas  com um quadro que fez em homenagem a Duquesa. O que me chama atenção no retrato é a áurea colocada sobre a cabeça de Kate, que segura o bebê coroado.  Brindes, camisetas, roupas de bebê, a marca real "Kids" virou febre entre os ingleses. Um fanático pela família real chamou a atenção da imprensa por acampar há mais de 10 dias em frente ao hospital onde nascerá o herdeiro do príncipe Willian.  Em entrevista para a  BBC Terry Hutt, 78 anos, afirmou que deseja ser o primeiro a parabenizar o novos pais. 
 Todo este frenesi me faz lembrar dos shows de Michael Jackson que assistia na TV. Ficava pensando como seria bom estar lá, mas não saberia lidar com a multidão. Amo estar com pessoas, mas confesso que até hoje sou um pouco claustrofóbica.  Na minha adolescência era moda "venerar" famosos. Sabia-se tudo sobre determinada pessoa e os "grupinhos" da escola eram divididos entre os que haviam enterrado Airton Senna no quintal ( Segredo: Eu e minha irmã juliana fizemos isso. Aos prantos, o ritual fúnebre foi realizado ao lado do tanque de lavar roupas), os que cantavam as letras rápidas das americanas Space Girls e aqueles que tinham coragem de ouvir Mamonas Assassinas escondido dos pais. (Isso eu não consegui…).
 A verdade é que agente cresce e a tendência é acharmos que essa ânsia por adorar vai passar. Errado. É inerente do ser humano a necessidade de adorar, seja  algo ou alguém. ( João 12: 20; I Reis 12:30; João 4:20; Deuteronômio 11:16).
 A adoração demanda tempo e resignação.  Há quem adore o próprio corpo, exaurindo todos os recursos e tempo para ser contemplado. Há quem adore comer, submetido a uma vida de lutas contra a balança. Ou quem sabe beber, fazer sexo, obter mulheres… enfim, entregam-se  a prazeres que, com o tempo, tornam-se vícios. 
Para saber que estamos no caminho certo, não basta identificar os resultados temporais da "adoração", o êxtase, o frenesi causado pelo momento, mas sua ação/ resultado em longo prazo. 
Em êxodo 20 a bíblia nos alerta quanto a importância de adorarmos apenas o Criador de todas as coisas. Seria este um desejo egocêntrico de Deus? Se por acaso, alguma vez, você já pensou por esse prisma, não foi o primeiro. 
 A bíblia nos conta que Satanás desejou ser adorado.  Para isso, argumentou que Deus seria egoísta por desejar adoração apenas para si. (Isaías 14:13 e 14).  Mas egoísmo nunca fez ou fará parte do caráter de Deus, porque Ele é Amor. (I João 4:16). 
A verdade é que seus mandamentos são a expressão deste amor por nós. (I João 5:3). 
Ao passar o tempo foram inseridos na sociedade pensamentos de que as regras e normas bíblicas são pesadas, arbitrárias e não precisam ser seguidas. ( Romanos 1:25). 
Como poderia ser assim, se ainda hoje ficamos indignados com assassinos, mentirosos, adúlteros ( O último, especialmente se você é a vítima).  Negativas Divinas para simplificar e harmonizar o convívio social. (Êxodo 20)
Se não posso matar, roubar, invejar, porque me seria conveniente escolher o que ou a quem adorar?  Por que os pensamentos de Deus são maiores do que os meus pensamentos, hoje escolho confiar na sua a palavra e receber as bênçãos que nela estão prometidas aos que buscam compreende-la.  Revolucione seus pensamentos, quebre seus paradigmas, mude sua história. Não permita que ninguém pense por você: Estude a Palavra de Deus e prepare-se, não para a chegada de um príncipe terreno, mas para a volta do rei desta terra, Jesus.

- Por Carolina Perez-



quinta-feira, 11 de julho de 2013

Por amor

Na época da páscoa voltamos nossos pensamentos para o Calvário. Mas não precisamos de data especial, todo dia é dia de lembrarmos do sacrifício feito por Cristo. Medite hoje nessa linda história de amor escrita com o sangue do cordeiro.Isaías 53.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

A procura do original

"A verdade é que muitos dizem ser representantes de Cristo, mas nem todos O conhecem realmente, ou apresentam fielmente suas palavras" 

Vivemos em um período de crise. Crise de identidade. Faltam referências, uma corda que nos puxe do abismo da mesmice. Procurando respostas nos apegamos a discursos religiosos, reformas políticas, corporativas e ambientais, mas nada do que buscamos parece ter coerência. Muito do mesmo. Põe um laquê aqui, uma cor diferente ali, e pronto - Respiramos fundo e repetimos como um mantra: “Nada se cria, tudo se copia”, vai tu mesmo.
Incomodadas bilhões de pessoas foram às ruas lutar por aquilo que acreditam ser o problema de seus países: “Os Indignados” na Espanha, a ocupação do All Stret no período de quebra financeira nos Estados Unidos, A Primavera Árabe, quebrando o sistema político da Síria, Líbia e Egito, o último passa mais uma vez por uma crise política. Os civis querem outro presidente.
Sabe que lá no fundo, sentimos falta de algo ORIGINAL. Não me refiro apenas a produtos, digo, pessoas, ideias, soluções, enfim, tudo que preencha nosso curto espaço de tempo chamado vida, pra que não tenhamos a sensação de ter mais 24h perdidas.
Ao acompanhar as notícias do início das manifestações nas ruas brasileiras, um dado me chamou a atenção. Enquanto a imagem da multidão era transmitida do helicóptero, o repórter noticiava os acontecimentos - São mais de 5 mil manifestantes na praça […], dizia o jornalista, surpreso com a quantidade de pessoas. Naquele segundo me lembrei de uma história bíblica, noticiada por um discípulo de Jesus chamado João. No capítulo 9, João conta que, certa vez, 5 mil pessoas seguiram a Jesus no deserto, e Ele as alimentou com apenas cinco pães e dois peixes. Esta foi a primeira vez que algo semelhante havia acontecido, uma solução imediata aos problemas dos marginais da sociedade judaica. Imagine multidões seguindo a um homem - A resposta coerente a opressão política que a antiga Roma impelia sob os judeus naquela época.
Possivelmente você já ouviu falar de Jesus. Ainda hoje Ele é apresentado como o Salvador do Mundo por diversas religiões, mas entendo que a desilusão, intolerância e o preconceito impedem que você se aproxime Dele.
Pode ser a incoerência entre a mensagem salvadora de Jesus e a pessoa que a prega esta mensagem. A verdade é que muitos dizem ser representantes de Cristo, mas nem todos O conhecem realmente, ou apresentam fielmente suas palavras.
Nenhum pregador, instrumento ou não de Deus, pode superar o impacto da influência presencial de Cristo. Ele sempre foi autêntico e coerente.
Imagine que você estivesse indo para a padaria de manhã e Jesus estivesse caminhando do outro lado da calçada, seria impossível passar por Ele e cumprimentá-lo apenas com um aceno de “Bom Dia”. Sabe porque? Encontrar-se com Jesus, mesmo que por acaso ( Assim você poderia pensar), impulsiona a necessidade de uma decisão imediata. A partir deste momento sua vida não pode mais seguir com indiferença. Ë preciso decidir. (Lucas 16:13)
Se Jesus estivesse no meio daquela multidão de manifestantes, no centro de São Paulo, rapidamente ELE se tornaria o centro, porque sua presença é marcante e jamais pode passar despercebida.
E hoje, como posso me encontrar com esse mesmo Jesus? Porque este nome é tão familiar, mas não parece apresentar boas respostas?
Assim como no passado, Cristo designou homens e mulheres para restaurarem Sua imagem nesta terra (II Timóteo 3:9), Ele também deixou uma carta, com o Seu caráter carimbado em cada uma das suas páginas. E o melhor de tudo, aquele que com o coração sincero desejar conhecê-lo, não dependerá de intervenção humana, o próprio Deus será o seu guia (João 14:26 e Isaías 48:6).
Está desiludido com as pessoas, com os sistemas, com os discursos?
Aproxime-se Daquele que faz novas todas as coisas, correspondentes ao anseio do meu e seu coração (Apocalipse 21:05).